... e do Mundo! Fotografe, localize, compartilhe!
  1. Scalidophora

Scalidophora

Representação artística de um Priapulida do Cambriano
Baixar (362.9 KB)

Scalidophora é um clado de pequenos animais ecdisozoários exclusivamente marinhos e bentônicos com aproximadamente 250 espécies distribuídas em três Filos distintos: Priapulida, Kinorhyncha e Loricifera. Algumas espécies de loriciferos são consideradas os menores animais conhecidos, medindo cerca de 80 a 500 µm (micrometros). Devido aos seus diminutos tamanhos, vivem entre os grãos de areia dos sedimentos, fazendo parte uma diversa e abundante comunidade de animais conhecida como meiofauna. Os corpos alongados e cilíndricos, particularmente de Priapulida e Kinorhyncha permitem que estes animais se desloquem facilmente no substrato.

Uma das características principais e exclusivas de Scalidophora é a presença, na parte anterior do corpo, de uma proboscide retrátil ornamentada de estruturas semelhantes a dentes. Estes animais apresentam uma estrutura anatômica singular chamada de introverte eversiva, região um pouco posterior à proboscide, como um colar, recoberta por estruturas parecidas com pequenos espinhos apontados para trás organizadas radialmente, chamadas de escálides (daí o nome Scalidophora). As escálides são enervadas e possuem receptores ciliares provenientes de células sensoriais. As escálides apresentam diferentes formatos e são consideradas caracteres taxonômicos importantes. Morfologicamente, a introverte permite que o animal mantenha seu tronco, que é cheio de vísceras essenciais, estacionário, enquanto a introverte pode ser estendida e retraída enquanto busca alimento nos sedimentos. Também permite formas bastante únicas de locomoção e um método para proteger uma grande parte de seu corpo de perturbações.

Scalidophora é considerado um clado recente, e foi proposto inicialmente pelo zoólogo alemão Christian Lemburg em 1995 [1]. É interessante notar que, no mesmo ano, pesquisadores russos propuseram o clado Cephalorhyncha, o qual incluía Priapulida, Loricifera, Kinorhynchia e também Nematomorpha [2]. Desde então, estudos moleculares recentes tem confirmado a constituição de Scalidophora sugerida por Lemburg [3]. A topologia das relações entre os três filos atuais de escalidóforos ainda é incerta. O próprio Lemburg, em 1999, propôs o nome Vinctiplicata para um grupo monofilético formado por Loricifera e Priapulida [4]. Entretanto, o clado Scalidophora ainda é colocado em questão e, de acordo com Gonzalo Giribet e Gregory Edgecombe, poderá ser desmantelado muito em breve para acolher novas evidências que posicionam, por exemplo, Priapulida como grupo irmão de todos os outros Ecdysozoa [5].

Observações

[1Lemburg, C. (1995). Ultrastructure of sense organs and receptor cells of the neck and lorica of the Halicryptus spinulosus larva (Priapulida). Microfauna Marina, 10, 7-30.

[2Adrianov, A. V., & Malakhov, V. V. (1995). The phylogeny and classification of the phylum Cephalorhyncha. Zoosyst Ross, 3, 181-201.

[3Giribet, G., & Edgecombe, G. D. (2017). Current understanding of Ecdysozoa and its internal phylogenetic relationships. Integrative and Comparative Biology, 57(3), 455-466.

[4Maas, A., Waloszek, D., Haug, J. T., & Muller, K. J. (2009). Loricate larvae (Scalidophora) from the middle Cambrian of Australia. Memoirs of the Association of Australasian Palaeontologists, (37), 281.

[5Laumer, C. E., Fernández, R., Lemer, S., Combosch, D., Kocot, K. M., Riesgo, A., ... & Giribet, G. (2019). Revisiting metazoan phylogeny with genomic sampling of all phyla. Proceedings of the royal society B, 286(1906), 20190831.

Contribuições

Nenhuma contribuição neste dia

Apoie o Portal