... de Pernambuco, do Brasil e do Mundo! Descubra e compartilhe sua natureza.
  1. Mídias
  2. Bicho de goiaba

Bicho de goiaba

Publicado por Aléssio F.

no dia 08/03/2022

24327 visualizações

6 comentários

Bicho de goiaba

Escala do sujeito : não informado

Descrição

Quem gosta de goiaba já teve o desprazer de encontrar o famoso «bicho de goiaba» na primeira mordida. Os bichos de goiaba são pequenas larvas brancas que se desenvolvem dentro dos frutos da goiabeira se alimentando de sua polpa. É muito comum identificar estes bichinhos como larvas de moscas. De fato, algumas espécies de moscas utilizam a goiabeira como planta hospedeira para suas larvas. Mas a goiaba Psidium guajava, este rico, abundante e apetitoso recurso, também é utilizado por outras espécies de insetos, como besouros, e as suas larvas são frequentemente confundidas por olhares desatentos. A larva da foto, por exemplo, é de uma espécie de besouro, provavelmente do gorgulho Conotrachelus psidii.

As fêmeas adultas do gorgulho da goiaba cavam canais em frutos ainda verdes e depositam seus ovos. Quando um fruto é recentemente atacado por um gorgulho, uma depressão dura e escura é formada na casca do fruto na região onde o ovo foi depositado. O desenvolvimento das larvas, durante aproximadamente 16 dias [1], acarreta a deformação e apodrecimento das goiabas, causando prejuízos em muitos pomares. Quando o fruto podre cai no chão, a larva do besouro se enterra, se transforma em pupa e aguarda condições ambientais favoráveis para a emergência do adulto. As pupas podem ficar enterradas por um período de até 5 meses. Além da larvas, os adultos também danificam outras partes da planta, como botões florais e pedúnculos.

Como distinguir os diferentes tipos de bicho de goiaba? É relativamente simples. As larvas de mosca não possuem uma cabeça aparente, apresentando apenas uma estrutura escura afilada na parte anterior do corpo. Ao contrário, a larva do gorgulho possui uma cabeça bem delineada e destacada do corpo.

Registro realizado na APA Aldeia Beberibe, no dia 6 de março de 2021.

Marcadores do autor

31/31
2/31

Observações

[1Bailez, O. E., Viana-Bailez, A. M., de Lima, J. O., & Moreira, D. (2003). Life-history of the guava weevil, Conotrachelus psidii Marshall (Coleoptera: Curculionidae), under laboratory conditions. Neotropical Entomology, 32, 203-207.

Seus comentários

  • no dia 6 de fevereiro de 2023 as 08:27, por Gilson Vieira Alves

    E como combater o inseto e a postura das larvas?

  • no dia 22 de fevereiro de 2023 as 05:40, por Deise

    Passada com essas explicações,eu nunca saberia se não viesse pesquisar,que besouros tbm depositam esses tipos de larvas😧 Ficarei mais atenta...porém não sei qual opção é a pior 🤮

  • no dia 23 de fevereiro de 2023 as 08:50, por Aléssio F.

    Olá Deise, que bom que gostou das explicações. Aproveitando para responder a dúvida anterior de Gilson, a melhor forma de protegeras goiabas dos ataques futuros dos gorgulhos é coletar e destruir as goiabas podres e caídas no chão.

  • no dia 12 de março de 2023 as 05:12, por Alexandra

    Olá,aluguei uma casa e no quintal tem um pé de goiaba lindo,mas está dando goiabas bichadas e com ferrugem ! Tem algum produto ou algo que eu possa fazer para ajudar a árvore a ficar bem ? Desde já agradeço pela informação ...

  • no dia 20 de fevereiro as 20:38, por Larissa

    Olá, gostaria de saber se faz algum mal ingeri-la sem querer, pois foi o que acabou de acontecer comigo 🤧 Obrigada desde já pela resposta!

  • no dia 21 de fevereiro as 04:39, por Aléssio F.

    Oi Larissa. Não há problema algum ingerir acidentalmente um bicho de goiaba. Dizem até que bicho de goiaba é goiaba.

Comentar

Quem é você?
  • [Conectar-se]

Pour afficher votre trombine avec votre message, enregistrez-la d’abord sur gravatar.com (gratuit et indolore) et n’oubliez pas d’indiquer votre adresse e-mail ici.

Inclua aqui o seu comentário

Este campo aceita os atalhos SPIP {{negrito}} {itálico} -*liste [texte->url] <quote> <code> e o código html <q> <del> <ins>. Para criar parágrafos, deixe simplesmente linhas vazias.

Apoie o Portal