... e do Mundo! Fotografe, localize, compartilhe!
  1. Mídias
  2. Tityus stigmurus

Tityus stigmurus

Publicado por Aléssio F.

no dia 10/10/2022

54 visualizações

0 comentário

Tityus stigmurus

Escala do sujeito : não informado

Descrição

Tityus stigmurus é uma espécie de escorpião com distribuição restrita ao Nordeste do Brasil e na porção norte de Minas Gerais, ocorrendo em fragmentos de Mata Atlântica, na Catinga e em ambientes urbanos. É conhecido popularmente como escorpião-amarelo-do-nordeste. A descrição original da espécie foi realizada pelo historiador natural sueco Teodor Thorell, em 1876, a partir de espécimes fêmeas capturadas em Pernambuco [1]. Tityus stigmurus mede aproximadamente 7 cm e apresenta uma coloração amarelo-clara com manchas escuras na região dorsal do «abdome» (mesossomo). Os últimos segmentos do metassomo («cauda» do escorpião) são mais escuros. As fêmeas costumam ser maiores do que os machos.

Como a grande parte das espécies de escorpiões, Tityus stigmurus apresenta hábitos noturnos e pode ser facilmente visualizada com uma lanterna de luz ultravioleta próximo de afloramentos rochosos e troncos de madeira ou no chão da mata. É uma das poucas espécies de escorpiões capazes de se reproduzir através de partenogênese  . Sem a necessidade de gametas masculinos, as fêmeas produzem ninhadas de até 13 filhotes que nascem por viviparidade e ficam nas costas da fêmea por até 10 dias, quando finalmente se dispersam [2]. Os indivíduos atingem a idade adulta em 29 meses após o nascimento e ter realizado seis processos de ecdise   (mudas de carapaça) [3].

Escorpiões macho de Tityus stigmurus são raros em ambientes urbanos, ou mesmo ausentes, mas são relativamente comuns em ambientes naturais, notadamente na Caatinga. Proporções sexuais tão dispares entre ambientes diferentes pode indicar que as estratégias reprodutivas de Tityus stigmurus podem ser influenciadas por condições ambientais [4]. A reprodução sexuada da espécie envolve um complexo comportamento de corte entre macho e fêmea que pode durar até 49 minutos [5].

Tityus stigmurus é uma das espécies de escorpião mais comuns em ambientes urbanos no Nordeste do Brasil e consequentemente a causadora de uma grande quantidade de escorpionismo (acidente escorpiônico) na região. Por isso é considerada uma espécie de importância médica. As picadas de escorpião são comumente acompanhadas de dor, edema, inchaço, formigamento ou dormência no local da picada. Estes sintomas podem vir acompanhados de vômitos e dor de cabeça. A picada de Tityus stigmurus pode ser fatal em crianças muito pequenas, produzindo edema pulmonar e parada cardíaca [6]. A forma mais eficaz de evitar acidentes com escorpiões é o saneamento básico e evitar o acumulo de madeira e entulhos diversos no quintal de casas.

Registro realizado na Estação Ecológica de Tapacurá, no dia 23 de setembro de 2022.

Marcadores do autor

Observações

[1De Souza, C. A. R., Candido, D. M., Lucas, S. M., & Brescovit, A. D. (2009). On the Tityus stigmurus complex (scorpiones, Buthidae). Zootaxa, 1987(1), 1-38.

[2Aguiar, A. P., Santana-Neto, P. L., Souza, J. R., & de Albuquerque, C. M. (2008). Relationship between litter characteristics and female size in Tityus stigmurus (Scorpiones, Buthidae). The Journal of Arachnology, 36(2), 464-467.

[3de Souza, A. M., Neto, P. D. L. S., de Araujo Lira, A. F., & de Albuquerque, C. M. R. (2016). Growth and developmental time in the parthenogenetic scorpion Tityus stigmurus (Thorell, 1876)(Scorpiones: Buthidae). Acta Scientiarum. Biological Sciences, 38(1), 85-90.

[4Foerster, S. I. A., Dionisio-da-Silva, W., dos Santos, A. B., de Albuquerque, C. M. R., & de Araujo Lira, A. F. (2022). New records of the not-so-rare males of the parthenogenetic scorpion Tityus stigmurus (Thorell, 1876)(Scorpiones: Buthidae). The Journal of Arachnology, 50(1), 27-29.

[5Foerster, S. I. A., Dionisio-da-Silva, W., dos Santos, A. B., de Albuquerque, C. M. R., & de Araújo Lira, A. F. (2021). Notes on the courtship behavior of the parthenogenetic scorpion Tityus stigmurus. Acta Arachnologica, 70(2), 83-86.

[6Furtado, A. A., Daniele-Silva, A., da Silva-Júnior, A. A., & de Freitas Fernandes-Pedrosa, M. (2020). Biology, venom composition, and scorpionism induced by brazilian scorpion Tityus stigmurus (Thorell, 1876)(Scorpiones: Buthidae): A mini-review. Toxicon, 185, 36-45.

Comentar

Quem é você?

Pour afficher votre trombine avec votre message, enregistrez-la d’abord sur gravatar.com (gratuit et indolore) et n’oubliez pas d’indiquer votre adresse e-mail ici.

Inclua aqui o seu comentário

Este campo aceita os atalhos SPIP {{negrito}} {itálico} -*liste [texte->url] <quote> <code> e o código html <q> <del> <ins>. Para criar parágrafos, deixe simplesmente linhas vazias.

Apoie o Portal